Retirada de corpos estranhos

images (5).jfif

Corpos estranhos são comuns no trato digestivo. Os grupos de risco incluem crianças (cerca de 80%) e portadores de deficiência mental e doença psiquiátrica. 

 

A maior parte dos corpos estranhos passa pelo trato digestivo sem dificuldades mas uma pequena porcentagem pode obstruir o esôfago necessitando de remoção por via endoscópica. Como o esôfago é a porção mais estreita do trato gastrointestinal cerca de 30 a 70% dos corpos estranhos impactam nesta área.

 

Os corpos estranhos mais comuns em adultos são a carne impactada no esôfago, espinho de peixe, osso de galinha e, nas crianças, é comum a ingestão de moedas e pequenos objetos como peças de brinquedos. 

A remoção de corpos estranhos pode ser feita tanto com endoscópio flexível como com endoscópio rígido sendo que o último demanda anestesia geral.